Últimas notícias

5 publicações que questionam a sentença do juiz Sergio Moro contra Lula

Juristas renomados apontam viés político e possíveis falhas na decisão.

Por Anderson Augusto Soares - Crítica21
15/01/2018

O juiz de primeira instância, Sergio Moro, condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão no ano passado, em ação sobre o tríplex atribuído ao líder do PT. A decisão gerou discussões sobre os possíveis erros e o caráter político da decisão. 


No próximo dia 24 de janeiro, Lula será julgado em segunda instância por tribunal que pode confirmar, rejeitar ou modificar a decisão do magistrado do primeiro grau. O Crítica21 selecionou cinco publicações que questionam a decisão do juiz da vara de Curitiba.

Confira:                                   


Organizado pelos juristas Carol Proner, Gisele Cittadino, Gisele Ricobom e João Ricardo Dornelles, o livro reúne 103 artigos assinados por 122 autores que questionam os argumentos de Sergio Moro na decisão que condenou Lula, além de demonstrarem preocupação com a situação política em que o país vive atualmente.

O livro impresso está esgotado na livraria indicada pela editora, mas a versão digital pode ser encontrada nas lojas da Amazon, App Store e Google Play. Em postagem do último dia 9, o editor do blog "O Cafezinho", Miguel do Rosário, anunciou que os organizadores liberaram o download gratuito do livro (baixe aqui), bem como a versão em inglês.

“Comentários a uma sentença” tem colaboração de especialistas no Direito, como Eugênio Aragão, Lenio Streck e Afrânio Silva Jardim.

2 – O Caso Lula – A luta pela afirmação dos direitos fundamentais no Brasil  (Contracorrente/2017)

Coordenado pelos advogados Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Zanin Martins e Rafael Valim, o livro traz 18 artigos de juristas consagrados, como Celso Antônio Bandeira de Melo, Lenio Strek e Antonio Carlos Malheiros.

Com 320 páginas, a obra denuncia a parcialidade do juiz Sergio Moro e a utilização da Justiça como perseguição política. O prefácio é do renomado advogado australiano, Geoffrey Robertson, defensor de Lula junto à ONU.

A obra pode ser encontrada em livrarias na internet, como a Saraiva. Confira o sumário, biografia dos articulistas e o prefácio do livro AQUI.  


O livro de 276 páginas é fruto de estudo do filósofo e professor Euclides André Mance, em que ele faz a análise lógica da sentença condenatória de Sérgio Moro ao ex-presidente Lula.  

O estudioso disseca a sentença do magistrado apontando as inconsistências lógicas do texto. Ressalta o uso de ilações, equívocos de raciocínio e o apelo a falácias para sustentar a argumentação.

Baixe o livro AQUI.


Tabloide especial do jornal Brasil de Fato, publicado neste mês de janeiro. A edição tem o objetivo de trazer a contrapartida da narrativa do debate político em torno do julgamento em segunda instância do ex-presidente Lula. A edição foi produzida em parceria com a Frente Brasil Popular e a Frente Brasil de Juristas pela Democracia.

O editorial do jornal defende que o processo contra o ex-presidente assemelha-se a uma cruzada, com o objetivo de tornar Lula inelegível, e questiona a ausência de provas de culpabilidade do réu, bem como a sistemática desconsideração de provas que atestariam a inocência do ex-presidente.

Entre os destaques da edição estão uma entrevista com o senador Roberto Requião, reportagens que expõem as incongruências do poder judiciário no país, como a alarmante questão salarial de magistrados, os impactos econômicos da Lava Jato e a influência do Grupo Globo nas decisões da Operação.

A publicação está sendo distribuída em diversos estados brasileiros. Você pode fazer o download aqui.



Ex-Veja e hoje comentarista da Rede TV, o jornalista de direita Reinaldo Azevedo também questiona, em artigo no seu blog, a decisão de Moro de condenar Lula sem provas no caso do tríplex. Conhecido por ser anti-PT e anti-Lula, Reinaldo aponta no artigo os erros e incoerências de Moro.

Abaixo, trecho de participação do jornalista no programa Roda Viva, da TV Cultura, em que ele trata da questão:

Nenhum comentário