Últimas notícias

Marielle e Anderson: passados 4 meses, crime continua sem solução

Comissão da Câmara dos Deputados critica falta de compromisso das autoridades na busca pelos autores dos assassinatos.

Por Anderson Augusto Soares – Crítica21 (com informações da Ponte Jornalismo)
12/07/2018

Parlamentares se manifestaram nesta quinta-feira (12) sobre o andamento das investigações dos assassinatos da ex-vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes. A data marca 120 dias desde o crime, ocorrido em 14 de março deste ano. 

Arte: ONU Mulheres

Integrantes da comissão feita pela Câmara dos Deputados para acompanhar as investigações do crime questionam a demora no avanço dos trabalhos, conforme reportagem da Ponte Jornalismo.

Segundo os parlamentares, as autoridades responsáveis descumpriram promessas, como dar respostas rápidas para a solução do crime, proteção a outros defensores dos direitos humanos, além de manterem o grupo informado de cada passo da investigação.

Os deputados criticam também a atuação do MP (Ministério Público), que, de acordo com eles, não faz o papel de pressionar os responsáveis pelas investigações. Para isso, os parlamentares se articulam com entidades internacionais de direitos humanos, como a HRW (Human Rights Watch) e a Anistia Internacional.

O caso
Segundo informações publicadas pela imprensa nestes quatro meses, os assassinos perseguiram o carro onde estavam Marielle, Anderson e uma assessora da vereadora. Eles teriam usado uma submetralhadora 9mm em local sem câmeras de vídeo ativas no momento do crime, o que poderia indicar que os autores das execuções são experientes.

Saiba mais:

Nenhum comentário