Últimas notícias:

Imprensa internacional destaca encontro entre Lula e Papa Francisco

The New York Times ressalta os laços do pontífice com líderes latino-americanos; Corriere della Sera: 'Lula recebido pelo papa no Vaticano: um mundo mais justo é necessário'.

Por Crítica21*
14/02/2020                          

O encontro entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Papa Francisco, ocorrido nesta quinta-feira (13) no Vaticano, foi destaque em alguns dos principais veículos de comunicação do mundo.

Assessoria do ex-presidente Lula divulgou nesta sexta-feira (14) mais imagens do encontro com o Papa; os dois líderes trocaram presentes. Foto: Ricardo Stuckert

Além de dezenas de portais da Itália, onde a cidade-estado do Vaticano está localizada, publicações como The New York Times também repercutiram a conversa entre os dois líderes mundiais.  

“Francisco, o primeiro papa da América do Sul, mantém laços estreitos com os líderes latino-americanos de esquerda, incluindo Lula e o ex-presidente boliviano Evo Morales”, lembrou o periódico estadunidense.

Foto: reprodução/The New York Times

Já o Corriere della Sera, o jornal mais vendido da Itália, destacou no título da notícia:“Lula recebido pelo papa no Vaticano: um mundo mais justo é necessário”.

Foto: reprodução/Corriere della Sera

Na América do Sul, o site do periódico argentino La Nación destacou a mediação do presidente do país na viabilização do encontro. “Graças aos esforços de seu amigo, o presidente Alberto Fernández, o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou hoje em particular com o papa na residência de Santa Marta, no Vaticano”.

Foto: reprodução/La Nación

Já o uruguaio Teledoce relembrou a campanha internacional em favor da liberdade do ex-presidente brasileiro. Durante a prisão de Lula, numerosas manifestações de solidariedade foram organizadas na Itália para solicitar sua liberdade e denunciar “o ataque jurídico e da mídia” contra sua figura. 

A TeleSUR, sediada na Venezuela, também destacou a audiência entre os dois líderes, sob o título "Lula e Francisco se reúnem no Vaticano: falam de um mundo mais justo e fraterno".   

Foto: reprodução/TeleSUR

Troca de cartas
A versão em português do portal de notícias da Deutsche Welle, da Alemanha, analisou o impacto político e religioso do encontro entre os dois líderes, destacando o fortalecimento da relação entre eles no período em que o ex-presidente estava na prisão, em Curitiba”. O site relembrou a troca de cartas entre os dois.

“Em maio de 2019, respondendo ao petista, o pontífice pediu para que ele ‘não desanimasse e continuasse confiando em Deus’, mencionando ‘duras provas’ vividas por Lula, como a morte da mulher, Marisa Letícia, do irmão Genival Inácio e do neto Arthur”.

O Deutsche Welle pediu a especialistas que analisassem o gesto do Papa Francisco de receber Lula. “Para Maria das Dores Campos Machado, professora aposentada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialista em sociologia da religião, o encontro reforça a imagem do petista como um líder de reconhecimento internacional e confere maior legitimidade a alguém que responde a uma série de processos judiciais.”

Ela disse à verão em português do site: "É um reconhecimento de sua figura pública. O papa não é só chefe da Igreja Católica, ele é também um chefe de Estado [do Vaticano]. Não é todo mundo que consegue uma audiência com o papa".

Para Christina Vital da Cunha, colaboradora do Instituto de Estudos da Religião (Iser) e professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), a audiência transmite a ideia de "uma legitimação da idoneidade [de Lula] e, portanto, sua capacidade de interferência no processo político nacional".

*Com informações da Agência PT de Notícias

Nenhum comentário