Últimas notícias

Vox Populi: Lula cresce e seria eleito no 1º turno

Petista chega a 41% contra 29% da soma de todos os outros adversários; no segundo turno, também lidera em todos os cenários.

Por Cecília Figueiredo - Brasil de Fato
26/07/2018 

Detido na sede da Polícia Federal em Curitiba há mais de 100 dias, Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança da preferência popular para as eleições deste ano. É o que mostra a pesquisa CUT/Vox Populi realizada entre os dias 18 e 20 de julho.

De acordo com o levantamento, Lula lidera todos os cenários. Foto: Ricardo Stuckert

As intenções de voto em Lula chegaram a 41% na pesquisa estimulada, quando todos os candidatos são apresentados aos entrevistados. Em maio, pesquisa anterior do instituto, foram registradas 39% das intenções ao petista.

A soma de todos os outros adversários alcançou 29%, em julho, segundo a pesquisa CUT/Vox Populi, divulgada nesta quinta-feira (26). Considerando os votos válidos, isso significa que Lula seria eleito em primeiro turno, caso a eleição fosse hoje.

Realizada após 8 de julho, quando foram negadas duas liminares pelo desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), para a soltura do ex-presidente Lula, a pesquisa mostra o crescimento do candidato petista em todos os cenários, com diferentes candidatos e candidatas como seus rivais.

Para a socióloga Marisol Recaman, diretora da OMA Pesquisa, mais que um crescimento, a pesquisa sinaliza um fortalecimento da esperança entre eleitores após o 8 de julho.

“Tem uma movimentação [nessa pesquisa] interessante, por conta do 8 de julho, que é uma movimentação dos [votos] brancos e nulos, que muito possivelmente não foi testada na pesquisa. Ao contrário do que possa parecer, os eleitores do Lula viam como uma impossibilidade o Lula concorrer, depois do 8 de julho eles retomam ao seu candidato original”, interpreta.

O percentual dos que não vão votar em ninguém, assim como brancos e nulos, totalizou 18%. Em maio, a soma era de 21%. Aqueles que não sabem ou não responderam à pesquisa de voto estimulado foram de 9% para 12% entre os entrevistados.

Recaman acredita que a mensagem cifrada decorrente do imbróglio jurídico pode estar nessa alteração das intenções de votos brancos e nulos. “Está lutando, então vai sair. Eles devem ter tido essa movimentação”, avalia.

Segundo lugar
No segundo lugar, com praticamente um terço das intenções de votos de Lula, está o deputado Jair Bolsonaro (PSL), que se manteve com 12%, seguido por Ciro Gomes (PDT), que alcançou 5%. Marina Silva (Rede) caiu de 6% para 4%, empatando com Geraldo Alckmin (PSDB), que também registrou 4%.

Manuela D’Ávila (PC do B) e Álvaro Dias (Podemos) obtiveram 1% das intenções de votos. A pesquisa também indica um pequeno recuo, de 3% para 2%, entre os que apresentavam intenção em outros candidatos.

Nas simulações de segundo turno, Lula também segue folgado contra qualquer um dos adversários. O ex-presidente lidera, na pesquisa Vox Populi, com 50% nas disputas contra os candidatos Ciro Gomes (PSB), que obteve 11%; Bolsonaro (PSL), com 16%; e Marina (Rede), com 12%. No caso da disputa contra o tucano, Lula venceria por 52% contra 10% de Alckmin (PSDB).

A pesquisa CUT/Vox Populi ouviu 2 mil pessoas, maiores de 16 anos, de todos os estados e do Distrito Federal, de todos os estratos socioeconômicos. A margem de erro é de 2,2 %, estimada em um intervalo de confiança de 95%.

Nordeste com Lula
A pesquisa também comprova o voto consolidado no Nordeste, na análise por região. Lula tem 58% das intenções de votos entre os nordestinos, contra 8% alcançados por Ciro, seguido por Bolsonaro, com 7%. Alckmin aparece com 3% e Marina caiu de 6% para 2%. Os demais não pontuaram.

“Eles conhecem bem o Lula. Toda a constituição política dele é absorvida, apreendida. Não precisam reconhecer o candidato. Eles já conhecem e confiam”, afirma a socióloga.

Cresce no Sul
Passaram de 31% para 34% as intenções de voto em Lula na região Sul. Em segundo lugar aparece Bolsonaro, com 19%, seguido por Álvaro Dias, que caiu de 10% para 5%, empatando com Ciro Gomes (5%). Marina, Alckmin e outros candidatos também aparecem empatados com 4%. Manuela tem 1%

Sudeste
No Sudeste, Lula tem 33% das intenções de voto contra 12% de Bolsonaro. Geraldo Alckmin, apesar de governar São Paulo por quase 14 anos, registrou apenas 6% das intenções de voto. Marina tem 4%; Ciro 2%; Manuela e Álvaro Dias 1% cada; e a opção "outros", 3%. O percentual dos que não vão votar em ninguém, brancos e nulos atingiu o maior índice no Sudeste, sendo a opção de 25% dos entrevistados.

Centro-Oeste e Norte
No Centro-Oeste e Norte, Lula também é o preferido pelo eleitorado e tem 39% das intenções de votos. Bolsonaro aparece em segundo, com 17%, seguido por Marina (8%); Ciro (6%); Alckmin (2%); Álvaro Dias (1%); e outros (1%).

Espontânea
Na pesquisa espontânea, Lula também avançou entre maio e julho, passando de 34% para 37% das intenções de votos. Bolsonaro se manteve em segundo lugar, com 10%; Ciro tem 3%; Alckmin caiu de 3% para 2% e segue empatado com Marina Silva (2%) e com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), citado por 2% dos entrevistados.

Joaquim Barbosa, Sergio Moro, Aécio Neves, Eduardo Jorge e Álvaro Dias aparecem com 1% das intenções de voto cada.
Os que disseram que vão votar em outros candidatos alcançaram 3%. Ninguém, brancos e nulos, 18%, e não sabem ou não responderam 18%.

Marisol acha que há uma parte do eleitorado do Lula que está alocado entre os “indecisos” e “não vou votar em ninguém”. “As pesquisas vêm indicando esse momento especial no Brasil, com relação à eleição. Todas as peças no tabuleiro estão se mexendo a partir dele [Lula]. Esse é o principal elemento para analisar essas eleições”.

Edição: Diego Sartorato – Brasil de Fato

Nenhum comentário