Últimas notícias

Viradouro vence Carnaval do Rio com samba sobre mulheres escravizadas e resistência

A escola de Niterói conquistou seu segundo título no Grupo Especial - o primeiro foi em 1997.

Com informações da RBA*
26/02/2020

A Unidos do Viradouro, escola de samba de Niterói, é a campeã do carnaval do Rio de Janeiro deste ano. A apuração foi realizada na tarde desta quarta-feira (26). Estácio de Sá e União da Ilha do Governador foram as rebaixadas.

Foto: Dhavid Normando/Riotur

O resultado da apuração terminou com a Viradouro e a Grande Rio empatadas com 269,6 pontos cada, porém a agremiação de Niterói ficou com o título devido ao critério de desempate (melhor nota no quesito Evolução).

A escola - que foi vice-campeã no ano passado - foi premiada com um enredo que trouxe a história de lavadeiras escravizadas no século 19. “Estamos de alma lavada. Essa escola merecia”, disse Tarcísio Zanon, carnavalesco da Viradouro.

“Muito amor por esta escola, levamos o título depois de muitos anos. A festa não tem hora para acabar em Niterói”, completou o presidente da escola, Marcelinho Calil. É a segunda vez que a Viradouro vence o Carnaval do Rio – a primeira foi em 1997.

A força da mulher negra foi o tema do samba que mostrou as Ganhadeiras de Itapuã, da Bahia. Elas foram mulheres escravizadas que vendiam comida e lavavam roupas na Lagoa do Abaeté, em Salvador. Com o dinheiro, compravam a liberdade de outras mulheres escravizadas. O samba-enredo da Viradouro fala do grupo musical baiano que surgiu dos cantos, danças, crenças e da força daquelas lavadeiras.  

Edição: Crítica21

Nenhum comentário